imgres.jpg

Eu não consigo mais ler veículos de comunicação midiática brasileiros. A falta de um português correto é absurda. Os erros vão desde acentuação e ortografia até erros de concordância que não deveriam acontecer! Essas matérias jornalísticas atuais foram feitas por crianças de 9 anos, na verdade não, elas escrevem melhor.

O processo de produção de uma matéria hoje em dia parece ser assim… A jornalista chega na sala onde estão algumas crianças e diz: “- Ditado gente… Anotem aí. Pesquisas… Apontam… Que… Brasileiros… Estão… Insatisfeitos… Com… O… Governo… Temer… Vírgula… Segundo… O… Data… Folha…”

O resultado: “Pesquisas apontão Q braseleiros istão ensatesfeitos com o governo temer, 2º o 18/01/2017 folha”. E publicam assim.

Eu tenho sérias dúvidas de que há uma revisão nas matérias, porquê aparecem erros boçais que qualquer pessoa que tenha pelo menos entrado no ensino médio saberia fazê-lo correto. Pode olhar aí, o G1TerraUOL e muitos outros. Nossa situação está lamentável. Sugiro um curso de reciclagem de português para redatores destes veículos de comunicação em massa. Que absurdo! Um curso de reciclagem de sua língua nativa? A que ponto chegamos?

“Ah mas todo mundo erra!”. Eles não deveriam errar e nem poderiam, pois o linguajar desapropriado prejudica a transmissão da mensagem para o leitor e diminui a credibilidade daquele meio como comunicador.

Eu não vou nem entrar no assunto de conteúdo… Deplorável e lamentável.

Aconselho-te veementemente a acessares este magnífico blog, pois tem um português deveras fabuloso, e novas postagens interessantes todos os dias!

Anúncios