Como prometido o texto com os vencedores e o texto comparando ao meus palpites 

Prêmios Técnicos

Melhor Design de Produção (Melhor direção de Arte):

Vencedor: La La land – David Wasco e Sandy Reynolds-Wasco

Palpite: A Chegada – Patrick Vermette e Paul Hotte

La La Land concorreu em todas as três grandes vertentes do Oscar (Principais, Coadjuvantes e Técnicos) e levou a maior parte dos prêmios técnicos, não e injusto mas acredito que A chegada merecia mais nessa categoria.

Melhor Figurino:

Vencedor: “Animais Fantásticos e Onde Habitam – Colleen Atwood

Palpite: Jackie – Madeline Fontaine

Esse é um prêmio que mostra a evolução do Oscar, que deixou de optar pelo antigo (Jackie) e finalmente deu um Oscar a saga criada de J. K Rowling que já foi indicada a 12 Oscars com os 8 filmes de Harry Potter e saiu derrotado em todos e agora tem uma nova esperança de mais prêmios com as continuações de Animais Fantásticos e Onde Habitam

Melhor Maquiagem: Fico dividido nessa entre Esquadrão Suicida – Giorgio Gregorini, Alessandro Bertolazzi e Christopher Nelsone e Star Strek Sem fronteiras – Joe Harlow e Richard Alonzo, acredito que o vencedor será Star Trek.

Vencedor: Esquadrão Suicida – Giorgio Gregorini, Alessandro Bertolazzi e Christopher Nelsone

Um prêmio bem complicado os dois filmes mereciam bastante, ainda acho que Star Trek merecia mais, porém Esquadrão saiu com a Estatueta

Melhor Fotografia: La la Land: Cantando estações – Linus Sandgren

Merecidíssimo, Linus  traz o ar sonhador do filme e de Los Angeles em suas imagens deixando uma visão maravilhosa do filme e dos seus personagens.

Melhor Edição: Palpite: La La land: Cantando estações – Tom Cross

Vencedor: Até o Último Homem – John Gilbert

Categoria incrível que não ficou em mãos erradas, acreditava em La La land com o grande boom que o filme proporcionou mais a academia não ligou muito pra isso e entre um filme de guerra e o musical o de guerra ganhou na edição.

Melhores Efeitos VisuaisMogli o Menino Lobo – Dan Lemmon, Andrew R. Jones, Adam Valdez e Robert Legato

Os efeitos visuais de Mogli são fora do comum e arrisco a dizer que e um dos prêmios mais justos nesse ano, apenas Doutor Estranho poderia arriscar essa vitória.

Melhor canção Original: City of Stars – La La Land: Cantando Estações – Justin Hurwitz, Justin Paul e Benj Pasek

City of Stars e uma música encantadora que faz você sair cantarolando por ai se imaginando em um cenário parecido com o de Sebastian e Mia, Can’t Stop the Feeling de Trolls e Audition (The Fools Who Dream) também de La La Land era os outros que poderiam vencer.

Melhor Trilha Sonora: La La Land: Cantando Estações – Justin Hurwitz

Prêmio de melhor Trilha para o filme musical, simplesmente.

Melhor edição de Som: Até o Ultimo Homem – Robert Mackenzie e Andy Wright

Vencedor: A Chegada – Sylvain Bellemare

Os dois bom concorrentes da categoria, filmes de ação normalmente ganham essa categoria por exigir uma melhor edição de som a todo momento e esse e o caso dos dois filmes, acreditava em Até o Último Homem mais quem leva e A chegada.

Melhor Mixagem de Som:Palpite: La La Land:Cantando Estações – Ai-Ling Lee, Andy Nelson e Steven Morrow. 

Vencedor: Até o Último Homem –  Peter Grace, Andy Wright, Kevin O’Connel e Robert Mackenzie

Não venceram em edição, mais levaram em Mixagem merecido o prêmio.

Prêmios Coadjuvantes

Melhor Filme Estrangeiro: Palpite: Toni Erdmann de Maren Ade – Alemanha

Vencedor: O Apartamento de Asghar Farhadi – Irã

Merecido, junto com Toni Edrdmann era os principais e Asghar Farhadi leva mais uma estatueta nessa categoria, em protesto a Trump e sua bela “política de vizinhança” ele não apareceu para receber seu prêmio.

Melhor Animação: Zootopia: Essa cidade e o bicho  Byron Howard, Rich Moore e Clark Spencer.

Um filme incrível, a maior bilheteria de todos os filmes presentes nesse ano (1 bilhão) e um filme da Disney que dos últimos 10 anos perdeu apenas uma vez (Rango 2012) não tem como ir contra a esse favoritismo

Melhor Documentário: Palpite A 13ª Emenda  Ava DuVernay, Spencer Averick e Howard Barish

Vencedor: O.J.: Made in America

A complicada história do jogador de futebol Americano já evidenciada em outros filmes e até em series leva o prêmio dessa vez, ainda acho que o documentário da netflix A 13ª Emenda merecia mais

Melhor Curta-Metragem: Sing – Kristóf Deák e Anna Udvardy

Totalmente favorito Sing levou essa categoria, o curta húngaro venceu vários outros prêmios anteriores ao Oscar e já era de se esperar sua vitória.

Melhor Documentário em Curta-Metragem: Os Capacetes Brancos – Joanna Natasegara e Orlando von Einsiedel

Mais um filme da netflix, Os Capacetes Brancos conta a história de um grupo de voluntários conhecido como “os capacetes brancos“, que protegem sírios da Guerra Civil Síria, era favorito e procede a um tema complicado que a guerra na Síria.

download

Melhor Animação em Curta-Metragem: Piper Descobrindo o Mundo – Alan Barillaro e Marc Sondheimer

Mais uma vitória da Disney nessa categoria, também sem muita surpresa.

Prêmios Principais

Melhor Roteiro Adaptado: Moonlight Sobre a luz do Luar – Adaptação da peça de teatro “Moonlight”, de Tarell Alvin McCraney. Adaptado por Barry Jenkins e Tarell Alvin McCraney

Normalmente no Oscar o filme que ganha melhor roteiro adaptado ou original já pode ser considerado o vencedor do prêmio principal e uma espécie de Spoiler , mesmo assim ainda acreditava que seria um prêmio para cada entre os principais da noite (La La Land e Moonlight)

Melhor Roteiro Original: Machester à beira mar – Kenneth Lonergan

Indiscutível esse prêmio o filme e complicado, tenso e muito bem escrito e merece a estatueta.

Melhor Atriz Coadjuvante: Viola Davis – Um Limite Entre Nós

Ela merece e já e de um tempo um Oscar mesmo que seja como coadjuvante Viola Davis e uma das grandes atrizes dos dias de hoje.

Melhor Ator Coadjuvante: Mahershala Ali – Moonlight Sobre a Luz do Luar

Na complexa história de Chiron (Trevante Rhodes) em Moonlight ele se depara com Juan (Mahershala Ali) um vendedor de crack que em um papel sensacional da uma visão diferente pra Chiron e mesmo em um papel que pode ser considerado de má influencia, Juan e exatamente ao contrário para Chiron e esse papel diferenciado faz ele merecedor do prêmio.

Melhor Atriz : Emma Stone – La La Land: Cantando Estações

A atuação de Emma e impecável, nos encantamos com ela e seu sonho enfatizados em duas músicas abordadas no filme ( Someone in the Crowd e Audition(The fools Who Dream) no amor dela por Sebastian e até no final feliz diferente que ela tem, muito merecido Emma e a nova queridinha de Hollywood.

Melhor Ator: Casey Aflleck – Manchester à Beira Mar

Um papel complicado,dramático Casey Affleck encarna Lee Chandler um zelador de um prédio em Boston que se ver forçado a voltar a sua cidade natal depois que seu irmão faleceu para cuida de seu sobrinho, com um trauma daquele lugar Lee e fardado a viver em um local onde não tem boas lembranças após uma grande perda e mesmo assim segui firme sua vida, uma atuação incrível que não era pra ser de Casey e sim de Matt Damon produtor do filme que cedeu a direção e o papel principal a seu amigo de infância e só podemos agradecê-lo por isso

Melhor Diretor: Damien Chazelle – La La Land:Cantando Estações

Chazelle já vem merecendo esse prêmio a um tempo esse prêmio, escritor de o Ultimo exorcismo – parte 2, Whiplash 5 vezes indicado ao Oscar e agora de La La Land com surpreendentes 14 indicações, Chazelle e um novo grande de Hollywood e se torna o vencedor mais novo da história.

Melhor Filme:Palpite: La La Land:Cantando Estações

Vencedor: Moonlight Sobre a Luz do Luar

 

O Único prêmio principal que errei numa categoria complicada o prêmio fica em boas mãos com Moonlight e pra quem viu o Oscar sabe o quanto foi bisonho o erro a lá Miss Universo que ocorreu na premiação, enfim Moonlight e o grande vencedor e deixa La La Land com seu favoritismo em vice.

img_20170227_122843

 Observações:

 

A polêmica do #OscarSoWhite surtiu efeito e nessa 89ª edição tivemos prêmios aos negros nas principais categorias como Viola Davis em melhor atriz coadjuvante e os 3 prêmios de Moonlight mostra uma nova faceta na Academia.

 

A polêmica de Trump, A guerra Síria foram representadas nas categorias coadjuvantes com um filme Iraniano saindo vencedor de melhor filme estrangeiro na melhor representação de “Chupa Temer”, e Os Capacetes Brancos saindo com título de melhot documentário em curta-metragem.

 

Curiosamente o Oscar nos últimos anos não vem dado o prêmio de Melhor diretor e melhor filme para o mesmo filme, Esse ano La La Land saiu com o de diretor e Moonlight com o de Melhor filme, em 2016 foi Spotlight e o melhor diretor de O Regresso saiu com o melhor diretor.

 

Antes as outras premiações eram consideradas termômetros para o Oscar, nos dias de hoje não e bem assim como podemos ver a diferença dos vencedores do Globo de ouro, Bafta e SAG comparado ao Oscar

 

Uma bela coincidência e que em 1973 na 45ª edição aconteceu exatamente o mesmo que a desse ano, um filme musical multi indicado Cabaret vencedor de 8 prêmios, não saiu com o prêmio de melhor filme perdendo para O Poderoso Chefão que saiu com esse e mais duas estatuetas, esse ano La La Land saiu com 7 Prêmios, porém Moonlight foi o grande vencedor e também saiu com 3 prêmios.

 Dos 24 prêmios da noite acertei 15 é uma boa média até rs.

 

Anúncios